Geometria Sagrada

piramides

A Geometria Sagrada, está presente no mundo das formas. Nas Arquitetura, desde solenes edificações como as Pirâmides do Egito, Templos da Antiga Grécia, Catedrais e entre as obras de arte pintura, escultura e  diversos segmentos da arte e cultura milenar. Na natureza, encontramos padrões, modelos e estruturas moleculares, “fractals”, desde as partículas mais minúsculas, à complexidade do Cosmo e tudo que existe nele, perceptível ao homem ou não. Estes arquétipos geométricos, nos revelam a natureza de cada forma e suas “ressonâncias vibracionais”. Esta geometria é simbólica no princípio metafísico da relação inseparável das parte e de todo. É este o princípio de unidade subjacente a toda a geometria que permeia a arquitetura em todas as formas, e em sua imensa diversidade. Este princípio de interconexão, inseparabilidade e união nos fornece um lembrete contínuo de nossa relação com o todo, um plano para a mente para a base sagrada de todas as coisas criadas.

milao

Geometria Sagrada também é o conjunto de conhecimentos,  e tradições utilizados no planejamento e construção de estruturas religiosas, como catedrais, templos, mesquitas, monumentos altares religiosos, tabernáculos, bem como locais de culto e arte sacra. Em todas essas atividades, muitas vezes atribuindo significados simbólicos e sagrados para certas relações e formas geométricas.

A sequência de Fibonacci – Proporção Áurea

espiral-logaritmicaA sequência de Fibonacci é definida por uma relação de recorrência, em que cada termo é a soma das duas anteriores, começando com termos 1, 1. Isto é, tem a seguinte forma:

1,1,2,3,5,8,13,21,34,55,89,144,233,377,610  …  Estendendo-se até o infinito. Foi nomeado “Sequência de Fibonnaci”, após o matemático italiano Leonardo Fibonacci descobrir essa sequência, no padrão de crescimento das plantas. Esta sequência transferida para a geometria plana ficou conhecida como “Proporção Áurea” representada pelo número PHI – 1,6180339 consistindo de números que ocorrem na mesma ordem, formando uma espiral que pode ser encontrado amplamente em várias configurações de mundo natural, mineral e artístico.

1c54d8a8462fa28c74d5b2171622bbdfDesde a Antiguidade, a proporção áurea é usada na arte. É frequente a sua utilização em pinturas renascentistas, como as do mestre Giotto. Este número está envolvido com a natureza do crescimento. Phi (não confundir com o número Pi \pi), como é chamado “The Gold Number”, o “número de ouro”, pode ser encontrado de forma aproximada no homem (o tamanho das falanges, ossos dos dedos, por exemplo), nas colméias, entre inúmeros outros exemplos que envolvem a ordem de crescimento na natureza. Justamente por ser encontrado em estudos e pesquisas na Arquitetura e Geometria, o número Phi ganhou um status de “ideal”, sendo alvo de pesquisadores, artistas e escritores. O fato de ser apoiado pela matemática é que o torna fascinante.

partenon      golden section